segunda-feira, 27 de agosto de 2007

SER FLORES OU SER ESPINHO

Quando eu estiver irritado, eu vou tentar ser orquídea; Quando eu tiver problemas com a família, eu vou tentar ser rosa; Se no meu trabalho houver discórdia, eu quero aprender a ser jasmim; Se alguém me magoar e meu melindre quiser aflorar, eu vou brotar girassol; Quando uma pessoa me trair, é por não conhecer Papai do Céu, eu deixarei meu coração ser bouganville. Quando eu não tiver prudência, e a doença aproveitar o meu descuido, que eu deixe surgir a flor de maracujá; Se o vício me persegue e eu não consigo enxergar meu erro, que eu me transforme em lírios e azaléas; Se eu sei que as coisas da terra são instrumentos de aprendizagem e nada me pertence, se tudo é passageiro por aqui, que eu acorde mais rápido e seja orquídea, rosa, onze horas, violetas... Afinal o Pai que nos criou, deixou a gente escolher ser flores ou ser espinho.
"O seu propósito de vida é o que você disser que é; a sua missão é o que você se der; a sua vida será como você a criar."

1 comentário:

Shadow_Fighter disse...

Sendo assim, que flor poderei eu ser, mediante as palavras que transmito. Gostei da associação de flores aos sentimentos, a visão de um nosso "eu" através das flores da Natureza que nos rodeia.
Gostei do teu post.